Gosta de Glee? Join!
 
InícioInício  PortalPortal  Registrar-seRegistrar-se  Conectar-seConectar-se  

Compartilhe | 
 

 Mudanças (+18 só no cap 7)

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
MariRM

avatar

Mensagens : 7
Data de inscrição : 23/11/2010
Idade : 29
Localização : Rio de Janeiro

MensagemAssunto: Mudanças (+18 só no cap 7)   Ter Nov 23, 2010 2:02 pm

Rachel Berry quer que Shelby Corcoran faça parte da sua vida e quer fazer parte da dela mas, as coisas não saem como esperadas.

Cap 1: Sinceridades

Olhando de fora a casa dos Berry estava completamente escura e silenciosa, mas um segundo olhar deixava claro os carros na garagem, e quem se concentrasse mais ouviria sons. No quarto de Hiram e Leroy se ouvia uma conversa acalorada sobre processar alguém e no de Rachel eram ouvidos soluços e gemidos. A moça que estava sentada no chão perto da porta do closet abraçada aos joelhos, não lembrava há quanto tempo estava chorando. Não estava arrependida de ter contado a verdade, estava assustada e decepcionada com os pais. Só de lembrar a maneira que Leroy passou a falar mais alto e que Hiram a mandou esquecer aquilo tudo suas lágrimas voltavam com força total. "-Esqueça isso Rachel! Essa mulher não é sua mãe e não deveria se aproximar de você! Você não tem mãe! Você foi gerada por uma barriga de aluguel." A voz de Hiram ecoava no quarto de Rachel, e ela chorava ainda mais. "Quem autorizou ela a se aproximar de você? Ela não pode! Amanhã mesmo entrarei com o processo contra ela!" "Ela não podia" "Ela não deveria ter feito isso." Agora era a voz de Leroy que era ouvida por ela. Rachel já não tinha mais forças para chorar, agora apenas soluçava, apertando as pernas mais forte contra o corpo, como se abraçasse a si mesma.

"Eu estou muito decepcionado com você, mocinha! Nós não éramos bons o suficiente para Rachel Berry?"

Ela deu um pulo, havia dormido sem perceber e a única coisa que foi capaz de sonhar foi com Leroy gritando com ela.

Ela secou as lágrimas e se levantou. As palavras doíam de mais. Ela havia tentando ser sincera com os pais, contando que havia encontrado Shelby e que queria uma relação mais próxima com a mãe mas eles havia perdido o controle por completo e dito coisas fortes e falado alto e os olhos dela já estavam tomados de lágrimas de novo. Eles foram injustos quando ela apenas tentou ser sincera, então ela seria injusta com eles também.

Rachel Berry era a imagem da tristeza, tinha os cabelos desgrenhados, os olhos inchados, e rosto vermelho. Estava usando um suéter preto com a estampa de um gato e um a calça que parecia pertencer a um pijama, trazia nas costas uma mochila rosa coberta de estrelas. Carole Hudson deu um pulo pra trás ao dar de cara com ela ao abri a porta.

"-Bom dia, Sra Hudson. Espero não estar incomodando mas a senhora poderia chamar o Finn?" Seu tom de voz era forçadamente animado.

Carole olhava para a menina tentando entender o que havia se passado ali.

"-Acho melhor você entrar, querida. Finn está dormindo, afinal são 4 da manhã."

Rachel piscou os olhos rapidamente, suas ações eram quase robóticas.

"Ah sim, claro. Dormindo. Vou entrar e esperar se não for incomodo. Afinal detestaria incomodar."

Carole apenas abriu mais a porta e conduziu Rachel até a sala. A menina não parava de falar um minuto sobre como odiaria estar incomodando.

"Acho melhor ligar para os seus pais, eles devem estar preocupados."

Ao ouvir essa frase Rachel teve mais uma crise de choro, suas lágrimas eram pesadas e Carole sentiu vontade de abraçá-la.

"Aconteceu alguma coisa com seus pais?" Carole perguntou enquanto se aproximava da menina.

"Hey, o que está acontecendo aqui?" Finn estava parado no topo da escada, c ompletamente descabelado e com o rosto ainda inchado de dormido. O choro de Rachel o acordara. Olhando novamente para as duas ele percebeu o quanto ela estava desarrumada.

"-Eu. Meus pais. Shelby. Mãe." Ela chorava muito e apenas essas palavras foram compreensíveis.

Ele entrou em desespero, desceu as escadas o mais rápido que pode e a abraçou. Não sabia o que dizer, não sabia o que fazer então apenas a abraçou o mais forte que pode. Seus olhos buscaram o de sua mãe e ela entendeu que aquilo era um pedido de socorro.

"-Leve a para o seu quarto querido, Rachel precisa de uma noite de sono. Amanhã ela estará em melhores condições de nos contar o que aconteceu."

E assim ele o fez, em silêncio, pois tinha medo de dizer algo que a fizesse chorar ainda mais. Rachel deixou a mochila aos pés da cama dele e virou-se de frente pra ele. Olhando-a assim de perto era nítido o quanto ela havia chorado, seus grandes olhos negros haviam se tornado pequenos de tão inchados e isso o deixava de coração partido. Ele não tinha ideia do que a havia deixado tão triste, mas iria fazer impossível para voltar a vê-la sorrir.

"-Assim que o dia amanhecer vou a casa da Shelby. Não importa o que eles digam, ela é minha mãe." Ela disse entre soluços.

Finn não entendeu exatamente o que ela quis dizer, mas a abraçou e sussurrou em seu ouvido "Eu vou com você." Beijou o topo da cabeça dela e sorriu ao perceber o quanto estava apaixonado por ela.

"Agora acho melhor você dormir."

"Deita comigo?" Ela disse enquanto se deitava na cama dele.

Rapidamente ele deitou-se ao lado dela. Ela se aconchegou no colo dele e rapidamente pegou no sono, se sentia tão protegida que não sonhou com os gritos dos pais. Ele permaneceu acordado, sentindo o cheiro do cabelo dela, por um bom tempo.

Quando Carole entrou no quarto, não conseguiu conter um sorriso. O filho parecia tão grande abraçado àquela moça tão pequena e frágil. Ela saiu do quarto e encostou a porta sem fazer barulhos.

Seja lá qual fosse o problema de Rachel, ela parecia ter esquecido enquanto dormia.
Voltar ao Topo Ir em baixo
finchel.montelle.lovers
Atleta
avatar

Mensagens : 101
Data de inscrição : 21/11/2010
Idade : 29
Localização : São Paulo/SP

MensagemAssunto: Re: Mudanças (+18 só no cap 7)   Ter Nov 23, 2010 2:05 pm

Primeira leitora aqui a postar em sua fics. bounce

_________________
Voltar ao Topo Ir em baixo
finchel.montelle.lovers
Atleta
avatar

Mensagens : 101
Data de inscrição : 21/11/2010
Idade : 29
Localização : São Paulo/SP

MensagemAssunto: Re: Mudanças (+18 só no cap 7)   Ter Nov 23, 2010 2:13 pm

Adorei. Já li a 1ª parte,continue postando. cheers

_________________
Voltar ao Topo Ir em baixo
Forberryh

avatar

Mensagens : 3
Data de inscrição : 23/11/2010

MensagemAssunto: Re: Mudanças (+18 só no cap 7)   Ter Nov 23, 2010 2:13 pm

Segunda leitora,maravilhosa essa fic recomendo mais que qualquer coisa. Cool
Voltar ao Topo Ir em baixo
MariRM

avatar

Mensagens : 7
Data de inscrição : 23/11/2010
Idade : 29
Localização : Rio de Janeiro

MensagemAssunto: Re: Mudanças (+18 só no cap 7)   Ter Nov 23, 2010 2:16 pm

2.Não Valeu a Pena
A cabeça dela doía e seus olhos se recusavam a abrir, ela se esticou na cama e esbarrou em alguma coisa. "Ai." Não, não era alguma coisa, era alguém, era Finn. Ela havia dormido na casa dele. Seu coração acelerou quando lembrou o que a havia motivado a ir a casa dele durante a madrugada. A briga, os gritos, seus pais se transformando em monstros sem alma. Os olhos dela se encheram de lágrimas e ela estava prestes a desabar em lágrimas mais uma vez quando sentiu um beijo em sua bochecha. "Boa tarde." Ele sussurrou em seu ouvido. Ela virou-se pra ele e não pode evitar um sorriso.

"-Minha mãe pediu que assim que você acordasse fosse lá embaixo conversar com ela mas, queria que você conversasse comigo antes." O olhar dele era algo próximo a uma criança pedindo permissão para ir brincar ou de um gatinho com fome. " –Eu sei que não sou muito bom com palavras mas vou ser bom em te ouvir."

"-Shelby Corcoran é minha mãe! Ou melhor, Shelby vendeu o útero dela aos meus pais, ela me gerou para ganhar um papel em um musical. Meus pais acham que isso não faz dela minha mãe, mas eu discordo plenamente. E ela assinou um contrato que a proibia de falar comigo antes dos 18, por isso ela fez o Jesse se aproximar de mim para que eu fosse até ela mas ela desistiu de mim mas eu preciso dela, eu preciso de uma mãe então decidi ir atrás dela e contei aos meus pais sobre essa minha Ideia pois não queria fazer algo não grande pelas costas deles mas eles não gostaram e gritaram comigo." As palavras saíram dos lábios de Rachel de forma rápida e desordenadas, algo como uma explosão.

Finn estava parado, boca aberta e olhos fixos nela. Ele nem ao menos piscava. Sua cabeça estava um misto de confusão e orgulho. Ele havia prestado atenção em tudo, em cada palavra que ela havia dito e havia entendido a maior parte.

"-Então você fugiu de casa no meio da noite porque quer que a Srta Corcoran faça parte da sua vida?"

Ela apenas balançou a cabeça, tinha nos lábios um sorriso quase infantil.

"Melhor não contar essa parte pra minha mãe ou ela te fará voltar direto pra casa." Ele se levantou, foi até a porta do quarto e olhou para os lados como se procurasse por alguém. "Melhor não contar nada pra minha mãe ainda. Vou lá embaixo, digo que você ainda está dormindo e a convenço a ir pro Burt sem mim, assim que ela sair NÓS vamos visitar sua mãe."

Ele saiu e ela se sentou em sua cama. O jeito que ele disse "NÓS", a maneira que ele acompanhou cada coisa que ela havia dito, o pensamento rápido em arrumar um jeito de ajudá-la, sem contar no respeito que ele teve com ela durante a noite, ele estava sendo perfeito. E com esse pensamento ela deu um longo suspiro e se jogou na cama com um sorriso no rosto, havia quase esquecido o que havia acontecido na noite anterior. Ela rolou na cama por alguns instantes imaginando como seria o encontro dela com a mãe, e como Finn se sairia com a sogra mas foi desperta de seus devaneios com o celular tocando.

A palavra Pai estava escrita no visor e isso fez com que toda sua angústia voltasse à tona.

"-Alô?" Sua voz saiu baixa e fina, quase um gemido de dor.

"-RACHEL BARBARA BERRY, ONDE EM NOME DE DEUS VOCÊ SE ENFIOU?" A voz de Leroy Berry era alta e ele parecia bravo. "EU ESPERO QUE VOCÊ NÃO ESTEJA ATRÁS DAQUELA MULHER. VOLTA PARA CASA IMEDIATAMENTE"

"-Não posso, preciso seguir meu coração, papai." Ela estava a ponto de chorar novamente.

"-Então siga o Rachel." Agora a voz dele parecia calma. "-Vire as costas para as duas pessoas que mais te amam no mundo e vá atrás da Corcoran. Mas não volte."

Quando Finn voltou para o quarto Rachel ainda segurava o telefone próximo a orelha como se falasse com alguém, mas seu rosto estava sem cor alguma e lágrimas escorriam incessantemente de seus olhos. Ao notar a presença do namorado ela secou o rosto e sorriu. Um sorriso que emanava dor mas sorriu.

"-E aí?"

"-Rach? Você está bem?" Ele não podia fingir que estava tudo bem, algo havia acontecido enquanto ele não estava ali.

Ela o abraçou apertado e suspirou.

"-Não, não estou. Mas enquanto você estiver do meu lado, eu vou me recuperar."

Ele sorriu, se sentiu orgulhoso de si mesmo naquele momento.

"-Minha mãe acha que quero ficar sozinho com você para fazer sexo." A última palavra saiu quase inaudível.

"-E isso significa que?"

"-Que ela me deu isso." Ele tirou uma camisinha do bolso, mas não ousou direto para Rach. Se o fizesse a veria corada dos pés a cabeça. "-E me mandou ter juízo."

Rachel tomou banho, prendeu os cabelos em um rabo de cavalo e vestiu um vestido branco de flores lilás. Finn ficara o tempo todo sentado na beirada da cama. A ideia de sua mãe achar que eles estariam fazendo sexo era constrangedora de mais.

"-Vamos?"

Ela estava linda, os olhos ainda estavam inchados e rosto vermelho mas mesmo assim, estava linda. O nome dele brilhando no pescoço dela, o vestido, o cabelo, ela estava linda. E ele não foi capaz de dizer nada, apenas segurou as mãos dela e seguiu para o carro.

Ela foi a viagem inteira cantando uma música de uma show qualquer da Broadway, "There is no future, There is no past I live this moment as my last" Era a parte em que ela cantava mais alto e sempre com os olhos fechados. Quando ele estacionou o carro ela passou a repetir essa frase enquanto encarava a pequena casa de 2 andares. Ele desceu do carro, e abriu a porta pra ela. Ela segurou na mão dele com força, sentia que ele a protegeria de tudo que poderia acontecer ali. Acharam melhor deixar a mochila com a roupas no carro, não queria assustar Shelby.

Caminharam de mãos dadas até a porta, e ele pensou que se Rachel fosse um pouco maior acabaria quebrando os dedos dele de tão forte que ela o segurava.

Rachel tremia dos pés a cabeça, e no caminho entre o carro e a porta de Shelby ela pensou em desistir uma s milhares de vezes, mas não podia.

Ela tocou a campainha e minutos depois Shelby abria a porta. Mas havia algo de errado naquela cena. Ela tinha uma criança, um bebê na verdade, no colo. Shelby estava completamente sem reação, Rachel era a última pessoa que ela imaginava encontrar a sua porta.

"-Rachel? Jinn? O que fazem aqui." O nervosismo de Shelby era nítido.

"-Finn" Foi tudo que ele conseguiu dizer. Seus olhos se mantinham firmes em Rachel, que por sua vez mantinha os olhos no bebê.

"-Vocês não querem entrar?" Shelby tentava parecer calma a qualquer custo.

Os olhos de Rachel percorriam aquela criança, os cabelos loiros, os olhos, o nariz, a boca. Aquela era, aquela só podia ser.

"-Você é a mulher que adotou a filha da Quinn! Você me dispensou da sua vida e no minuto seguinte adotou um bebê?"

Ela ainda segurava a mão de Finn, e ele estava impressionado em como ela podia ser forte. Shelby apenas a olhava tinha uma expressão de tristeza e nervosismo nos olhos.

"Eu briguei com meus pais, fugi de casa e logo depois fui expulsa porque queria que você fizesse parte da minha vida e queria fazer parte da sua! E o que eu ganho com isso? Me deparo com você brincando de casinha com a filha da ex namorada do meu namorado! Você me desprezou porque achou que uma filha de 16 anos não era o suficiente, não é? Eu não era o suficiente!"

Em momento nenhum ela gritou, as palavras de Rachel saíram baixas e estranhamente calmas. Se não fossem pelos seus dedos sendo esmagados, Finn acharia que ela estava numa boa com aquilo.

"Rachel, querida. Entre nós precisamos conversar." Os olhos de Shelby estavam cheios de lágrimas e sua voz estava embargada.

"Desculpe, senhorita Corcoran, mas não tenho nada para conversar com você. Parabéns pela linda filha." Rachel arqueou a sobrancelha e sorriu para a mãe. "Vamos, Finn?"

Finn procurou algo para dizer a Shelby mas foi a força que Rachel fazia contra seus dedos o incapacitou de qualquer pensamento e ele apenas balançou a cabeça para Shelby!

Os dois voltaram caminhando para o carro e Rachel apesar de não parar de apertar os dedos de Finn não disse uma palavra. Shelby permanecia parada na porta de casa com a pequena Beth no colo, sem saber o que dizer ou fazer.

Ao entrarem no carro ainda acenou um tchauzinho irônico para a mãe.

"-E aquela história de ser expulsa de casa?" Ele perguntou enquanto saia com o carro.

"-Meu pai me disse que se eu fosse atrás da Shelby, eu não podia voltar." Ela não olhou pra ele enquanto falava, seus olhos estavam perdidos na janela. "-E mesmo assim eu vim atrás dela, para chegar aqui e encontrá-la com um bebê, uma menina. A filha da Quinn. No dia em que ela me disse que não podia ser minha mãe, ela decidiu poder ser mãe de outra pessoa."

"-Eu, eu não sei o que dizer. Desculpe, Rach." Ele se sentiu um lixo, deveria ter algo de bom pra dizer pra ela naquele momento mas simplesmente não tinha. "-Você fica morando comigo e com a minha mãe até essa história se resolver."

Ela olhou pra ele e sorriu. "-E sua mãe não deixar?"

"-Então nós dois vamos ter que arrumar um lugar pra morar, porque eu não vou deixar você sem teto e ficar bem com isso."

Ela abriu ainda mais o sorriso, mas logo voltou a encarar o nada na janela do carro. Ele ficou esperando a explosão de lágrimas, mas a mesma não veio e ele não entendeu o porquê.

Rachel por outro lado tinha plena consciência do porque, ela havia chorado todas as suas lágrimas pelos seus pais, e Shelby não merecia suas lágrimas. Shelby merecia sofrer aquilo que ela estava sofrendo, Shelby merecia vingança!


Última edição por MariRM em Ter Nov 23, 2010 4:41 pm, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
finchel.montelle.lovers
Atleta
avatar

Mensagens : 101
Data de inscrição : 21/11/2010
Idade : 29
Localização : São Paulo/SP

MensagemAssunto: Re: Mudanças (+18 só no cap 7)   Ter Nov 23, 2010 2:38 pm

Estou amando. Laughing Quando postar mais aqui,terminarei de ler.

_________________
Voltar ao Topo Ir em baixo
MariRM

avatar

Mensagens : 7
Data de inscrição : 23/11/2010
Idade : 29
Localização : Rio de Janeiro

MensagemAssunto: Re: Mudanças (+18 só no cap 7)   Ter Nov 23, 2010 4:08 pm

3.Perdão e Vingança

"-Me leve pra casa dos meus pais." As palavras dela quebraram o silêncio de quase 10 minutos.

"-Tem certeza? Não acha melhor a gente ver se minha mãe aceita você morar lá com a gente por um tempo e " mas ela não deixou que ele terminasse a frase.

"-Eu não vou pedir pra voltar, Finn, vou pedir perdão."

Ele não teve coragem de dizer mais nada, sentia que nada seria o suficiente para amenizar a dor que ela sentia e tinha medo de dizer algo que a magoasse. Então apenas dirigiu até a casa dos Berry.

Ao chegar Finn não tinha muita certeza se deveria entrar com ela ou não, e na verdade não sabia se queria ou não entrar com ela. Mas as palavras dela mais cedo "enquanto você estiver do meu lado eu vou me recuperar" martelaram em sua cabeça e ele decidiu acompanhá-la.

"-Você não precisa ir comigo se não quiser." Ela disse quase como se fosse capaz de ler a mente dele, mas ele apenas segurou nas mãos dela e sorriu.

Dessa vez ela não apertava seus dedos, que ainda doíam, pelo contrário sua mão parecia não ter força alguma, como se não houvesse vida. Definitivamente era assim que ela se sentia, sem vida, Rachel sentia que poderia desmaiar a qualquer momento, mas se forçava a estar de pé, ela precisava falar com eles, ela precisava pedir perdão.

Ficaram parados a porta por alguns segundos, que pareceram horas para ambos até que Rachel decidiu tocar a campainha. Afinal, ela não morava mais ali e entrar seria uma falta de educação.

Hiram Berry foi quem abriu a porta, e ele não pode evitar um sorriso ao vê-la de volta.

"-Por que você tocou, Rach? Sabe que seu pai diz coisas sem pensar quando está nervoso." Ele abriu mais a porta e deu espaço para que o casal entrasse.

"- Pai, eu gostaria de conversar com vocês dois. Tenho algumas coisas a dizer." Ela tinha a voz embargada, mas não tinha lágrima nos olhos e nem parecia com vontade de chorar.

Menos de 5 minutos depois, os 4 estavam na sala. Leroy, Hiram estavam sentados em um dos sofás, Finn no outro e Rachel de pé, olhando para os pais. Ela mexia os dedos e mordia os lábios de forma nervosa, enquanto olhava para os pés.

"-Quando quiser, Rachel!" A voz de Leroy saiu cortante, ele parecia querer magoá-la, ou ao menos ela se sentiu assim. E isso a deu forças! Ela levantou a cabeça e os dois pais puderam perceber seu rosto. Hiram notou que a filha tinha os olhos muito inchados e se sentiu culpado por tê-la feito chorar. Le Roy percebeu que não havia brilho nos olhos da filha e sentiu um aperto no coração, onde estaria o constante brilho no olhar de Rachel?

"-Eu estou aqui para dizer que vocês estavam certos. Shelby Corcoran nunca foi minha mãe. "

"-E você precisou fugir no meio da madrugada para descobrir isso?" Leroy falou, enquanto entendia que Shelby provavelmente era a responsável pelo sumiço do brilho nos olhos de Rach.

"-Na verdade sim." Ela falou, a tristeza crescia em seus olhos. "-Eu pedi que vocês me ajudassem nisso, que me permitissem uma aproximação e vocês não me entenderam, gritaram comigo e me chamaram de injusta."

Tanto Hiram quanto Leroy Berry não tinham o que falar. Rachel estava certa.

"-Mas eu não os culpo. Vocês foram os melhores pais que uma menina poderia ter e por um instante não foram suficientes pra mim, eu precisava de uma mãe." Ela estava a ponto de chorar, sentia como se uma bola estivesse presa em sua garganta. "-E essa sensação de não ser o suficiente é péssima! Eu sei porque hoje descobri que eu não sou boa o suficiente pra ser filha da Shelby, ela preferiu me trocar por um bebê."

As lágrimas finalmente conseguiram seu espaço. Enquanto Rachel chorava feito criança os três homens na sala correram em sua direção, os três queria abraçá-la acalmá-la e depois de uns esbarrões desajeitados, Finn e Hiram deixaram que Leroy a acalmasse. Depois de longas explicações sobre como Rachel encontrou Shelby e tudo que havia se passado até então, os 4 jantaram juntos e Finn foi embora.

Ela já estava na cama quando os pais chegaram à porta para lhe desejar boa noite. Depois no corredor ela os ouviu discutirem algo sobre processos e sorriu. Afinal Shelby merecia um processo!

Depois de um sábado agitado e um domingo em que apenas dormiu, Rachel estava pronta para por seu plano em prática. Acordou cedo, fez seus exercícios vocais e foi à escola se sentindo incrivelmente bem. Seu plano era perfeito, nada ali poderia sair errado.

Seus olhos brilharam ao avistar Santana e Brittany no estacionamento.

"-Bom dia meninas!" O sorriso imenso em seu rosto contrastava com os olhos inchados.

"-Por que você está falando comigo Berry?" Santana perguntou sem ao menos olhar na direção de Rachel.

"-Porque eu sou a única pessoa capaz de lhe devolver o título de capitã das Cheerios." E essas palavras de Rachel despertaram a atenção da Santana.

"-Prossiga Berry"

"-Eu sei onde está a filha de Quinn e Noah."

Os olhos de Santana brilharam e as duas começaram uma animada conversa sobre um plano que beneficiaria as duas.
Voltar ao Topo Ir em baixo
MariRM

avatar

Mensagens : 7
Data de inscrição : 23/11/2010
Idade : 29
Localização : Rio de Janeiro

MensagemAssunto: Re: Mudanças (+18 só no cap 7)   Qua Nov 24, 2010 2:52 pm

4. Vingança


As cheerios ensaiavam normalmente no campo da McKinley, mas uma presença diferente era notada na arquibancada. Rachel Berry parecia dispersa em seus pensamentos enquanto olhava o ensaio. Santana Lopez fez um discreto sinal para a moça e a mesma desceu rápidamente as aquibancadas e desapareceu.

Ao fim do ensaio no vestiário diversas Cheerios era ouvidas fazendo sons como "Oun" ou dizendo "Que lindo!" e isso despertou a curiosidade e ira de Sue Sylvester.

"- O que é essa reunião de gralhas barulhentas?"

Santana saiu do centro de líderes de torcida com um sorriso no rosto, seus olhos não desviaram nem ao menos um minuto de Quinn Fabray, que estava no outro canto se preparando para ir embora.

"-Eu estava mostrando as meninas as fotos da pequena Beth." Ao ouvir o nome Beth, Quinn sentiu suas pernas perderem a força. "-Beth Corcoran ou seria Beth Fabray ou talvez Beth Puckerman"

No minuto Quinn Fabray avançava sobre Santana, estava coberta de ódio. Como ela tinha a coragem de mentir sobre aquilo, como ela poderia fingir que estava com a foto da sua filha. Mas por outro lado, como ela poderia saber que sua filha havia sido adotado por Shelby Corcoran.

"-Fabray, pra minha sala! Agora!" Sue Sylvester não parecia feliz com a reação da sua capitão a uma simples provocação.

O caminho entre o carro e a porta de Shelby Corcoran pareceu bem menor dessa vez. Rachel não estava nervosa ou ansiosa. Tocou a campainha e segundos depois Shelby com a pequena Beth nos braços estavam na porta.

"-Rachel? Que bom te ver, eu estava preocupada depois do que aconteceu no último sábado e" Rachel estendeu uma folha em direção a Shelby e isso a calou. "-O que é isso?"

"-A sua intimação. Meus pais a estão processando, você não tinha o direito de me procurar até que eu fizesse 18 anos e você descumpriu essa regra por puro capricho." A voz fria de Rachel era assustadora, até mais pra Shelby que mal a conhecia.

"-Processando?" Mas Rachel já havia virado as costas e deixado Shelby pra trás. Enquanto a filha se afastava Shelby olhava chocada para o papel em suas mãos.

Fazia tempo que ele não via uma Rachel tão animada, ela parecia ter se esquecido dos acontecimentos da última semana e falava sem parar sobre musicais, faculdade e um monte de outras coisas com a mãe dele. Ele sinceramente não prestava muita atenção na conversa, não via a hora de estarem os dois sozinhos no quarto dele. Afinal, aquela onda de felicidade com certeza o ajudaria a ir mais adiante com Rachel.

"-Bom o lanche tá ótimo e conversa melhor ainda, mas temos tanto trabalho de casa pra fazer que acho melhor irmos subindo." As palavras da namorada o despertaram do transe e rapidamente ele pulou da cadeira e se dirigiu a seu quarto. Ela deveria estar não ansiosa por aquilo que ele, afinal eles não tinham nem ao menos uma tarefa de casa para fazer.

Ao entrarem no quarto ela fechou a porta atrás deles com um sorriso no rosto, e ele se animou por completo. Diversas ideias passaram em sua cabeça, ele já conseguia imaginar milhares de coisas que os dois poderiam tentar fazer e iriam fazer. "-Finn, você tá me ouvindo?" A voz dela o despertou dos seus devaneios.

"-Tô!" Foi tudo que ele teve coragem de dizer.

"-E o que você acha?" Ele não esperava por essa pergunta e não tinha ideia do que responder.

"-Eu acho ótimo." Falou sem muita convicção, imaginando que pela alegria dela o certo seria concordar.

"-Que alívio!" Ela disse se jogando na cama. "-Eu pensei que você ficar chateado com a ideia da Santana. Eu mesma fiquei no começo, mas depois ela me mostrou que só a Quinn seria capaz de tirar a Beth da Shelby e ..."

Ele não conseguia mas prestar atenção nada, como assim tirar a Beth da Shelby, e o que Santana tinha com isso, e como a Quinn ia concordar com isso? Do que a Rachel estava falando?

"-O que?"

"-O plano da Santana! Você disse que tinha achado ótimo"

"-Eu não estava prestando atenção." Ele falou, sendo sincero. E ela virou os olhos levemente decepcionada.

"-Eu precisava me vingar da Shelby então pedi ajuda a Santana afinal, não conheço pessoa melhor para fazer maldades que ela. Então ela achou que seria uma boa ideia mostrar as fotos da Beth pra Quinn pra que ela visse a filha e se arrependesse da adoção, aí quando meus pais proceçassem a Shelby e ela não tivesse dinheiro para pagar nosso processo e fosse presa, a Quinn faria de tudo para pegar a filha de volta e deixaria de ser chefe das Cheerios. Assim a Shelby sofreria, a Quinn teria a filha de volta, a Santana voltaria a ser chefe das Cheerios e eu estaria vingada."

Ele estava chocado. Aquela não era a Rachel, não podia ser.

"-Rachel, para um minuto e ouve o que você está falando! Você está tirando da Beth o direito de ter uma mãe. Você vai fazer com ela o mesmo que fizeram com você! A Quinn não é a mãe dela, não agora. E você sabe disso! Você sabe que ter uma criança na sua barriga por alguns meses não faz daquela mulher mãe. Não fez da Shelby sua mãe e não faz da Quinn mãe da Beth!" Ele percebeu que estava gritando ao ver o olhar assustado da menina na sua frente, ela parecia prestes a estourar em mais uma crise de lágrimas. "-Desculpa Rach, mas estou muito decepcionado com você. Essa não é a Rachel Berry por quem eu me apaixonei."

Ela lutava contra as lágrimas, as palavras dela faziam sentido e isso era o que mais doía. Rachel pensava rapidamente na melhor resposta para dar ao namorado quando seu celular tocou. Ela deu uma rápida olhada e viu o nome de Santana. Achou melhor atender.

"-Santana essa não é uma boa hora."

"-Calada Berry, quem escolhe se é ou não uma boa hora sou eu. Fabray foi expulsa das Cheerios por me agredir, e eu vou voltar a ser capitã. Ela está livre para assumir a sua irmãzinha quando sua mãe for presa. Estive em um meio de te agradecer mas acho que tirar a virgindade do seu namorado e ensiná-lo o pouco que ele sabe de sexo foi o suficiente."

Santana desligou e deixou uma Rachel boquiaberta do outro lado da linha. Ela não desviava os olhos de Finn e ele parecia saber o que ela acabara de ouvir.

"-Rach, eu posso explicar" Ele estava falando em explicações, então era verdade.

"-Acho que estamos empatados. Você está decepcionado comigo e eu com você."
Voltar ao Topo Ir em baixo
NathaliaCittadino
Loser
avatar

Mensagens : 57
Data de inscrição : 21/11/2010
Idade : 21

MensagemAssunto: Re: Mudanças (+18 só no cap 7)   Qui Nov 25, 2010 7:11 pm

ameeeeeeeeeeei! POSTE MAIS AGORA, OR I WILL CUT YOU! #beckyfeelings
Voltar ao Topo Ir em baixo
SuperBethF

avatar

Mensagens : 16
Data de inscrição : 21/11/2010

MensagemAssunto: Re: Mudanças (+18 só no cap 7)   Sex Nov 26, 2010 9:42 pm

Gente, como eu sou perfeita, não? hahá <3
Voltar ao Topo Ir em baixo
@anassouza
Cheerio
avatar

Mensagens : 426
Data de inscrição : 22/11/2010
Idade : 21

MensagemAssunto: Re: Mudanças (+18 só no cap 7)   Sex Dez 03, 2010 8:23 am

ADOOOREI OMG.
Mulher, posta maaais.

_________________


@anassouza | orkut | meu canal | AnyStar Dance Group | tumblr | we ♥ it .
por levi fonteles divo.
Voltar ao Topo Ir em baixo
againstmusic
Cheerio
avatar

Mensagens : 441
Data de inscrição : 01/12/2010
Idade : 20
Localização : Rio de Janeiro

MensagemAssunto: Re: Mudanças (+18 só no cap 7)   Sex Dez 03, 2010 2:19 pm

Eu vou leeer!!
Voltar ao Topo Ir em baixo
againstmusic
Cheerio
avatar

Mensagens : 441
Data de inscrição : 01/12/2010
Idade : 20
Localização : Rio de Janeiro

MensagemAssunto: Re: Mudanças (+18 só no cap 7)   Sex Dez 03, 2010 8:24 pm

Finn, namorado perfeito s2
Voltar ao Topo Ir em baixo
AnaCRamalho
Loser
avatar

Mensagens : 86
Data de inscrição : 09/12/2010

MensagemAssunto: Re: Mudanças (+18 só no cap 7)   Sab Dez 11, 2010 2:02 pm

Mais Mais Mais!!!!! kkkkkkkkk ta muito bom meeesmo
Voltar ao Topo Ir em baixo
againstmusic
Cheerio
avatar

Mensagens : 441
Data de inscrição : 01/12/2010
Idade : 20
Localização : Rio de Janeiro

MensagemAssunto: Re: Mudanças (+18 só no cap 7)   Sab Dez 11, 2010 9:40 pm

Vou começar a ler daqui a dez minutinhos!

:O continua!
Voltar ao Topo Ir em baixo
AnaCRamalho
Loser
avatar

Mensagens : 86
Data de inscrição : 09/12/2010

MensagemAssunto: Re: Mudanças (+18 só no cap 7)   Qui Dez 16, 2010 11:45 am

Por favor as outras partes
Voltar ao Topo Ir em baixo
againstmusic
Cheerio
avatar

Mensagens : 441
Data de inscrição : 01/12/2010
Idade : 20
Localização : Rio de Janeiro

MensagemAssunto: Re: Mudanças (+18 só no cap 7)   Qui Dez 16, 2010 12:30 pm

AnaCRamalho escreveu:
Por favor as outras partes

Por Favor
Voltar ao Topo Ir em baixo
AnaCRamalho
Loser
avatar

Mensagens : 86
Data de inscrição : 09/12/2010

MensagemAssunto: Re: Mudanças (+18 só no cap 7)   Seg Dez 20, 2010 1:04 pm

Cade o resto?????????! postaaaaaaaaaa

Desculpa,mas ficou muito legal
Voltar ao Topo Ir em baixo
finchel 4ever s2

avatar

Mensagens : 9
Data de inscrição : 11/12/2010
Idade : 19

MensagemAssunto: Re: Mudanças (+18 só no cap 7)   Qua Dez 22, 2010 12:59 pm

nossa, to amando *-*
continua, continua !
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://www.twitter.com\carolg6
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Mudanças (+18 só no cap 7)   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Mudanças (+18 só no cap 7)
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» Tempos de mudanças
» EBAY - Mudança de senha URGENTE!!!
» NVidia: novo driver
» Lições de vida !
» Mudança de nomes na PSN

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Gleek Out Fórum :: Fics :: Fanfictions-
Ir para: